16/06/2015

Donald Trump se candidata a presidente dos EUA

    Opa! Agora um grande investidor no páreo, alguém diferente do Obama, que é político nato. Um capitalista para um dos maiores capitalistas do mundo, parece um encaixe perfeito. Ele já se candidatou outras vezes, mas não deu certo. Disse que tem um bom diferencial: é bem rico e bancará toda sua campanha, evitando que empresas entrem com grana e interesses (tragam ele pra cá!!!). Ele tem umas opiniões pouco ortodoxas para politicagem, no entanto com muita visão de negócios, como por exemplo murar a fronteira com o México. Eita ferro! (ok, ok, essa é uma abordagem política, mas com a frieza inerente de um bom empresário). 
    Tenho um parente que disse que o Maranhão também devia ser murado com os políticos de lá do lado de dentro. Eu não compartilho esse tipo de opinião não, mas existem os argumentos. Vai vendo...



    O Trump é conhecido dos investidores a longa data. Sem dúvida é menos quisto entre os populistas. Já li um livro dele e espero ler outros. O livro que li é o "Porque Queremos Que Você Fique Rico", escrito em parceria com o Robert Kyiosaki, o Pai Rico, também bem conhecido entre nós. Esse livro é bacana, mas demanda uma mente madura para ler, pois chega a ser maquiavélico. No entanto, é um livro que trata de vencer na vida e, vencer demanda que do outro lado haja perda, uma vez que é uma palavra de comparação. Sendo assim, opiniões controversas ou pouco polidas aparecem, como: "Você deve contratar pessoas com o menor grau de instrução escolar para cargos que não demandem conhecimento específico ou muito arrojado." Se isto é cruel demais eu não sei. Tem gente que não quer ir pra frente mesmo e prefere estagnar. Então, que sejam oferecidos empregos para esse povo. Veja o sucesso do McDonalds e seus atendentes sempre novinhos, no primeiro emprego. Eles fazem até campanha pra empregar essa galera. Segundo o livro, é pq a turma não questiona nada, não tem a "sapiência da experiência", pega e faz o que tem que fazer e pronto. Muitas vezes até evitam o contato com o empregador. Outra passagem do livro, um pouco mais branda, é: "O mundo está cada vez mais desigual socialmente, portanto a classe média vai acabar. Se prepare, porque no futuro você sera ou ricou, ou pobre."


    O livro vem recheado de outras experiências de um homem de negócios de sucesso. Esse cara sabe o que fala. Se eu investisse num país com a liderança que quer vencer e com a turma que sabe vencer o jogo, investiria com mais vontade e agressividade que aqui no Brasil do.. do....  daquele partido lá. 

31/05/2015

Fechamento Maio de 2015

Mês anterior: R$17.406,79
Saldo: R$16956,76
Aporte: -R$102,23
Rendimendo do mês (AdP): -2,01%
Lucro: -R$347,80     que lucro?





    Esse mês foi um pouco diferente. Parece que fiz um desaporte, mas na verdade aportei o valor desse mês e do mês seguinte também, mas saquei umas NTNBs que tinha para trade. Como não ser ao certo se será alvo de trade mesmo ou se precisarei investir num negócio que vai abrir agora, deixe ela de molho (em LFT, claro).
    Movimentos:


    Foi só eu comprar as CMIG4 e ITUB4 que no dia seguinte despencou bonito. Muito mesmo. Depois de tanto ver cair o Itaú, entrei novamente, houve certa correćão, mas caiu denovo. Agora estou posicionado demais nele, vou atacar outras empresas. Deixa o Itaú quietinho que ele se recupra. No post anterior comento com detalhes essa venda de NTNB. Me posicionei em FFCI11, pq é um fundo que gosto, de escritório, em várias cidades, com muitos inquilinos e várias datas de fim de contrato. Ele varia pouco no valor nominal, comparando com outros FIIs.



    Proventos:


    Esse mês estreiam dois gráficos que usarei para definir em qual empresa aportar. Veja que o gráfico de pizza mostra as como estou alocado nas empresas. O gráfico de linha mostra o valor de cada uma, normalizado, onde o topo é o máximo em 3 meses. Então posso facilmente ver qual empresa caiu mais nos últimos dias, diante dos últimos 3 meses. Se os fundamentos estiverem bons e sua porćão não estiver muito grande na pizza, aporto nela. Foi por causa desses gráficos que aportei no Itaú 2 vezes.
    É notável também que minha carteira caiu no último mês.





27/05/2015

Trade no Tesouro Direto

    Gente, olha só o gráfico de preços da minha carteira no Tesouro Direto desde o início do ano:


    Essa na minha carteira total, a alocação de TD foi assim assim:
      4,19% em LTN
      8,05% em NTNF
      11,54% em NTNB
    
    e a situação atual é:
      4,30% em LTN
      7,82% em NTNF
      13,26% em NTNB

    Repare que as NTNB é que rendeu bastante e é responsável para esse movimento de alta. Aparentemente haverá outra subida na SELIC (isso é especulação minha). Quando isso acontece o valor nominal dos títulos caem e dos juros aumentam. Considere que stou num movimento altista enorme e haverá uma reunião do COPOM agora no início do mês (eles que definem o valor da SELIC). Diante desses fatos, acredito que as taxas de juros do TD aumentarão e esse valor de hoje será corroído no curto prazo. 
    Com base nesse raciocínio, penso em vender minhas NTNBs e realocá-las em LFT, para que, quando de fato os juros da NTNB aumentarem, eu entre devolta nelas. 



     O que a blogosfera acha? Vendo e faço o trade? Perder eu não vou, porque já ganhei e estou saindo por cima. Deixe sua opinião!

    



    -> Atualização da noite: Vendi as NTNBs mais antigas que tinha. Vai tudo para LFT esperar o valor nominal cair e o juro pago subir.  Vamos ver.
     Não estou torcendo ou rezando (sqn).

25/05/2015

O Preço dos Imóveis, a inflação e a hiperinflação

    Dados do Valor do dia 22/5/215:

      "IPCA-15 desacelera para 0,60% em maio e avança 8,24% em 12 meses.

        A inflação desacelerou de 1,07% a 0,60% de abril a maio."

    O que chama atenção é que esse valor de maio é o mesmo de maio de 2015.  O autor comenta mais profundamente o assunto e dá outras informações. O que vamos comentar aqui é a Inflação, Hiperinflação e Bolha Imobiliária.

    A maioria das pessoas não tem idéia do que a inflação e hc é. Eles não têm a menor idéia porque eles não tenham passado por isso, ou eram crianças quando aconteceu no Brasil nos anos 80 (eu era, sou de 83) ou mesmo na Europa durante os anos setenta. Sim! hiperinflação não é exclusividade brasileira! Eles acham que é apenas um aumento dos preços e em ondulações através da economia como uma onda solenóide. Se entrar no link do Valor que tem acima, verá a solenóide no gráfico de inflação dos últimos 12 meses.
    Essas pessoas também tendem a pençar: Inflação e hiperinflação, sua forma mais severa, afetam todos os bens e serviços e classes de ativos da mesma forma, em um efeito de ondulação. Mais ou menos como uma maré crescente.
    Devido a ese pensamento tolo, muitos economistas e observadores interessados ​​pensam que ativos reais -commodities, terrenos, edifícios, fábricas e máquinas- aumentom de preço todos igualmente durante um período inflacionário, enquanto os outros ativos -obrigações, ações- uniformemente desabam. Este pensamento é errado.
    A inflação e hiperinflação afeta duas coisas imediatamente: necessidades de curto prazo (tais como alimentos e combustível) e de crédito. Os efeitos sobre as necessidades básicas é óbvio, mas os efeitos sobre crédito são mais sutis e complexas. Como que a inflação e a hiperinflação afetam o crédito? Nas taxas de juros, obviamente. Mas o que são os efeitos do aumento das taxas de juros em um ambiente inflacionário / hiperinflacionário? 
    
    A Bolha Imobiliária
                       que bolha???

    Credores vendo os preços subindo e o poder deteriorar-se em uma economia inflacionária tentem a naturalmente elevar a taxa de juros que eles cobram, na expectativa futura de inflação durante o período de seu empréstimo. Claro: Se eu emprestar dinheiro por um ano, e espera a taxa de inflação a ser de 10% para esse ano, vou naturalmente emprestar o meu dinheiro a 15% de juros, ou mais, se eu acho que a inflação acelerará. Os devedores, que veem as taxas subirem e seus salários estagnados, reduzem seu endividamento: eles admitem se endividar menos, ou não por completo. Portanto, os vendedores imobiliários, que dependem de credores para fornecer crédito aos seus compradores, a fim de vender suas propriedades são forçados a baixar os seus preços, para de atrair compradores. Lei da oferta e da procura: Eles não podem forçar o preço de seus imóveis para coincidir com o ritmo da inflação, porque se o fizerem, eles simplesmente não terão nenhum comprador. 
    Assim, em um ambiente inflacionário, os preços dos imóveis ou permanecem estáticos ou mesmo caiem em uma base nominal, mesmo que a inflação está rebaixando a moeda, porque os vendedores de imóveis não vão encontrar compradores dispostos a assumir uma dívida de usura caríssima, a fim de comprar o imóvel. Esta é a forma como os preços dos imóveis caem, assim como os preços de curto prazo das necessidades alimentares. Isto é como você ter um colapso do setor imobiliário, mesmo que você tenha inflação. 
    Eu alugo 2 apartamentos e sei bem o que é isso aí.

   O que sobre o setor imobiliário em um ambiente hiperinflacionário? 

    O mesmo, mas ampliado: Em um ambiente hiperinflacionário, as taxas de juros são tão altas que, essencialmente, não há empréstimos. Não há nenhum ponto a ele: A maioria dos credores vão decidir não emprestam seu excesso de caixa, e, em vez estacionar esse dinheiro em ativos que vão resistir a inflação, eles certamente não emprestam seu dinheiro a um devedor, e vê-lo tornar-se inútil em seus livros. Portanto, uma vez que os compradores de imóveis não podem obter um empréstimo hipotecário, vendedores de imóveis são forçados a reduzir seus preços drasticamente em um episódio hiperinflacionário. Claro, há menos vendedores em um período hiperinflacionário: Muitos vendedores irão decidir não colocar seus ativos imobiliários no mercado durante esse período, precisamente porque não querem receber um preço mais baixo para suas explorações. Eles vão escolher para superar esta fase difícil, ou mantenham o preço que eles querem por tanto tempo quanto puderem. Mas isso não significa que não há vendedores, obviamente. Os que permanecem no mercado durante um período hiperinflacionário, por qualquer razão, iram baixar os seus preços a fim de atrair um comprador. E quando faltarem compradores, os vendedores vão sair do mercado, tomaram suas propriedades ou então baixarão os preços ainda mais. Quando há hiperinflação, é possível ver os preços dos imóveis de todos os tipos, residencial, comercial, industrial, entrarem em uma queda livre.
    Esta situação-louco que possa parecer-se exatamente o que aconteceu na Argentina, em 2001: O peso argentino entrou em colapso hiperinflacionário, cujas causas são irrelevantes nessa discussão. Mas por causa disso, nenhum banco emprestou dinheiro para comprar qualquer imóvel. Assim, os preços dos imóveis despencaram na Argentina. No site, jornal, blog, não lembro, tinha a história de um chileno que identificou aí uma oportunidade:
    No auge da crise argentina em 2001, ele comprou um apartamento luxuoso em um dos bairros mais elegantes de Buenos Aires. E preço de antes da crise? US$650.000 dólares. O preço pago no auge da crise? Menos de US$90.000. Ele era o único comprador. Claro, ele teve que pagar em dinheiro e não empréstimos hipotecários. Na verdade, ele teve que pagar em dinheiro vivo, pois era exigido pelo vendedor para fechar a transação. Perguntaram pra ele se não estava louco e ele respondeu algo como:"Em 1973 no Chile em 73 durante a hiperinflação, eu tive a mesma oportunidade e não a fiz. Eu não vou cometer o mesmo erro duas vezes. " 
    A história desse chileno está longe de ser única. Na verdade, esta situação não foi única para a Argentina em 2001. Cada período hiperinflacionário na história, como Alemanha, Chile, Brasil nos anos 90, Zimbabwe, resultam na mesma situação: Aumento dos preços dos alimentos e combustíveis, mas queda dos preços dos imóveis. 
    Em outras palavras, em um período inflacionário/hiperinflacionário, nem todos os ativos reais sobem em conjunto, como uma maré levantando todos os barcos. Muito pelo contrário... 
    O exemplo do chileno é exatamente o que qualquer investidor sensato deve fazer, em um período inflacionário ou hiperinflacionário: preservar o capital a todo o custo, através de mercadorias, mantendo um olho afiado para oportunidades imobiliárias. Como aumentos de inflação e imobiliário preços colapso, estar preparado para a troca das mercadorias que você possui em ativos imobiliários que vendem a preços submarcados. 
    Não estamos em hiperinflação, eu acho, mas é possível ver preços dos imóveis cair, influsive FII. Geralmente quando há alta na SELIC, os FII caem. Meu próximo aporte é em FII, não só por causa deste texto, mas também pelo correto balanceamento da  carteira. Ainda espero mais alta da SELIC. Tomara que esteja errado. No entanto, boa hora de compra de FII, porque se for pra acertar fundo sempre, faria mais trade.
 
    Veja uns gráficos com movimento de preços a taxas que coletei pela net afora:





    FIPE-ZAP é preço de imóveis anunciados. Veja aí o valor do mercado e quanto que os proprietários  gostariam de vender.



    Esse gráfico Selic X IPCA levanta curiosidade sobre como as pessoas ainda poupam dinheiro para curto prazo na poupança ao invéz de Tesouro Direto Selic - LFT. Mas aí é papo pra outro post.

24/05/2015

Citações do Pai Rico



    "Os vencedores não têm medo de perder, mas perdedores sim. A falha é parte do processo de sucesso. Pessoas que evitam fracasso também evitam o sucesso."
Kiyosaky, R. T.;  Rich Dad Poor Dad. Warner books, 2000.




    Gostei bastante dos livros do Kiyosaky que li.



22/05/2015

O custo para ter e usar um carro - Renault Sandero 1.0

    Vamos falar aqui do custo de se ter um carro, não do valor do bem, mas quanto que custa usar a máquina. O carro em questão é um Renault Sandero 1.0 16v 2011 com ar e direção. Comprei ele 0km, sempre fiz revisões na consercionária. Apenas após os 3 anos de garantia ele teve uma revisão de oficina, mas cuidadosa e de acordo com o manual. Eu rodo +- 1600km/mês. Vamos lá:

    Fiz uma conta, bem cuidadosa, sobre quanto custa o Km rodado do Sandero. Foi fácil calcular +- o gasto pq o carro completou 4 anos com exatos 80mil Km. O cálculo não contempla o valor do carro, a desvalorização do mesmo, lavagens, estacionamento, flanelinha, nem o valor do bem se fosse investido num ativo. Esses valores vocês encontram nos excelentes blogs sobre finanças que tem aí do lado, no blogroll. Outras coissa que não fazem parte são ítens de manutenção mais rara, como lâmpadas, palhetas e outros como escapamento e embreagem, que nunca troquei nesse carro.  

                R$/Km   
gasolina     0,23
pneu           0,06
revisão       0,05
IPVA         0,055
seguro        0,05
                  ------
Total          0,445 por Km rodado

    O total é uma média como seu eu rodasse metade do tempo na estrada e metade na cidade. Na verdade o meu gasto é um pouco maior que esse pq eu ando muito na cidade, então ele pode variar pra cima ou pra baixo, dependendo do uso.
    Descrevendo os gastos, a gasolina é isso aí mesmo. Moro em uma cidade grande cheia de ladeiras e engarrafamentos. Minha vida diária no trânsito é de 2:30 a 3 horas no anda e para de engarrafamento. Só coloco álcool quando o preço está igual ou mais vantajoso, mas a única vantagem mesmo é que o carro fica mais esperto. O pneu inclui todo o pacote de troca: 4 pneus 14", de alta qualidade, com alinhamento e balanceamento. Só compro pneu bom. Se vc for comprar pneu e nao der pra comprar o melhor pneu, compre outro dia. Revisão é a média de todas. Inclui óleo e filtros. IPVA inclui tudo que é obrigatório. Seguro é o próprio, total, cobre tudo.
    Não incluí aí, mas recentemente troquei a bomba da direção hidráulica e ficou em R$800,00. Já troquei também uma lanterna traseira mas foi porque um motoqueiro bateu nela. A patroa marcou o carro nos 4 cantos e nos 4 lados, coisas que vão ficando na história do carro e sem reparos. 
    Os leitores do blog já devem ter se informado que a patroa largou o emprego, portanto ela está com o carro pra si própria e para levar o moleque na escola. Por isso, tenho ido trabalhar de ônibus e tenho gostado de certa forma, porque muitas vezes vou sentado, dependendo do horário meu ônibus vai vazio, ele tem pista rápida (BRT), tenho que andar um pouquinho pra chegar no ponto e gosto disso e tem dia que vou de bicicleta, que adoro. Fora que gasto apenas R$6,20 pra ir e voltar, uma fração do que gastava com o possante. Outra coisa legal é o prazer que dá dirigir meu caranguinho (deixou de ser coisa diária).

    E aí? Vai comprar um carro? Se ver depois o custo de oportunidade comprando o bem, desistirá fácil, ou então compre logo um bacana.


1947 Bentley Mk VI





20/05/2015

China firma 35 acordos com o Brasil

   Legal DI! Mas como que isso afeta minhas finanças? Simples, basta ver as empresas diretamente afetadas e decidir se investe ou não nelas. Fontes com a informação escrita por jornalistas estão nos links abaixo e em outros jornais.

http://www.valor.com.br/brasil/4056478/brasil-e-china-assinam-35-acordos-petrobras-fecha-us-7-bi-em-credito

http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2015/05/19/internas_economia,649167/dilma-destaca-importancia-da-relacao-com-a-china-apos-assinatura-de-35.shtml

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-e-china-assinam-35-acordos-em-visita-do-premie-ao-pais,1690267

    Dentre as empresas que se beneficiarão, estão:
      - Petrobrás - atual fumo, mas alegria de trader. Esta capta dinheiro de todo lado, portanto, nem tão fumo assim.
      - Vale - vai comprar uns navios chineses (tô fora!!!!)
      - Vivo - vai aumentar a cobertura na região central do RJ. Só isso? já não é tarde?
      - Azul - arrumou um financiamento de leasing operacional 
      - Embraer - Vendeu 40 aviões
      - Caixa - essa não está no mercado, mas formou um fundo de US$50bi para investimento
      - Brasil - tá, não é empresa, mas também formou um fundo com a China para alavancar investimentos (ou o bolso dos políticos)
      - Frigoríficos - 8 deles já poderão exportar para a China. Isso foi embargado em 2012 por causa da vaca louca. Tem mais 9 na fila.

    Outras áreas são também de interesse dos asiáticos, como estaleiros, refinarias e licitações de 4G.





*se for em Macau não tem problema
Com contribuição do Viver de Dividendos. Prestigie o blog: http://viverdedividendos.org/